ATENDIMENTO (51) 3568.2711

VIAÇÃO LEOPOLDENSE

OS PRIMÓRDIOS

Para contar a história da Viação Leopoldense, devemos conhecer um pouco sobre as outras empresas contemporâneas.

O transporte coletivo urbano de passageiros em São Leopoldo, no modelo atual de ônibus motorizados, tem como seu pioneiro a Empresa de Transporte Sete de Setembro Ltda. Seu fundador, Sr. Waldemar Emílio Steglich, era proprietário de carro de praça (taxi) e marceneiro, comprou um ônibus do Quartel e em sete de setembro de 1954 (daí o nome da empresa) inicia o serviço de ônibus na Vila Pinto, atual Bairro Rio Branco.

A Viação Sinoscap é a união das empresas Imigrante, Vale do Sinos, Vila Torres. Fundada em 1976.

A Viação Feitoria surgiu em 1973 quando assumiu as linhas operadas pela Lombragrandense.

A Viação Campina (antigo nome da Leopoldense), surgiu na década de 60 onde operava a linha Campina Centro Feitoria, a empresa tinha na época 02 ônibus, e uma garagem com área de 400m2.

anos 60, também existiu a Empresa Kunrath, que fazia a linha Lomba Grande Feitoria Centro.

A PROPOSTA

Havia na época uma concorrência entre a Kunrath e Viação Campina, pelo transporte de passageiros entre o bairro Feitoria e Centro de São Leopoldo. Certa vez os antigos proprietários da Viação Campina fizeram uma proposta para a família Kunrath para que algum dos lados comprasse a empresa ou a linha do outro.

A proposta foi aceita pela família Kunrath, esta ficaria explorando as linhas do bairro Feitoria e Lomba Grande, e a Viação Campina exploraria a linha do bairro Campina até o Hospital.

AMIZADE

Os amigos Jorge Jacob Schaeffer (residente em São Leopoldo) e Edio Zang (residente e dono de um restaurante em Nova Petrópolis), eram proprietários de um caminhão em sociedade desde 1962.

Em 1968, os dois amigos ficaram sabendo que o proprietário da Viação Campina, Sr. Loro (como era conhecido Lourival da Costa), queria vendê-la, pois as coisas não andava muito bem.

Decididos a comprar a empresa, foram falar com o amigo Selvino Bühler (vereador e líder comunitário na Scharlau), o qual concordou em ser sócio da nova empresa.

Foi em 24 de agosto de 1968 que a então Viação Campina foi adquirida pela administração atual, passando a girar sob a razão social de J.J. Schaeffer & Cia Ltda., com o nome fantasia de Viação Leopoldense. As cores da empresa eram azul e branco, mas logo após a compra as cores são mudadas para vermelho marfim. Na época, operava a linha Arroio da Manteiga -Tirolesa (Linha Campina).

CRONOLOGIA

1969 - Muitas dificuldades foram enfrentadas no início. Estradas em péssimas condições, infraestrutura precária e pouco dinheiro para manutenção. Seguidamente os ônibus quebravam e para não deixar os moradores sem transporte a Viação Leopoldense pedia ônibus emprestados a empresa Capivarense (Socaltur), de Ivoti. Em algumas situações os passageiros tinham que descer a ajudar a empurrar os ônibus quando estes estragavam. Foram momentos de muitas dificuldades. Muitas vezes o Sr. Jorge Jacob Schaeffer dormia na empresa para, na madrugada, fazer os ônibus funcionar. Durante muitos anos também puxava os horários da madrugada.

1969 - Apesar de todas as dificuldades a Viação Leopoldense compra três ônibus: um usado (carro 03) e dois carros zero (os prefixos 05 e 06). Todos monoblocos.

1971 - É comprado o carro prefixo 7, novo, 0 km, uma novidade na empresa e para os moradores de São Leopoldo. Ele se destacava pela sua imponência, desenho moderno da carroceria (para época) e por possuir bancos altos e confortáveis. As fotos abaixo descrevem importância da chegada do carro 7.

1972 - Começa a operar a Linha Glória -Tirolesa.

1974 - A vida pública exige a presença constante do Sr. Selvino Bühler que vende sua participação da sociedade para o Sr. Arneldo Theobaldo Klein.

1980 - Neste ano a empresa adquire uma nova área de terras com 4.200m2 na Av. Henrique Bier nº 2423 e transfere para lá a garagem e administração. Instalações modernas e infraestrutura adequada as necessidades da época.

1984 - Começa a operar a Linha Scharlau - Arroio da Manteiga.

1986 - Em dezembro, o Sr. Arneldo T. Klein vende suas cotas do capital social para o sócio Sr. Edio Zang. Nesta data, também, houve a mudança da razão social. Sai a denominação social J. J. Schaeffer & Cia Ltda. e a empresa passa a adotar o nome fantasia como sua nova razão social: Viação Leopoldense Ltda. A sociedade permanece sendo administrada até hoje pelas famílias Zang e Schaeffer.

1990 - Com a chegada do ônibus prefixo 24, utilizado para excursões e fretamento, a empresa muda o design e inaugura sua nova pintura nos ônibus. Permanece com as mesmas cores (vermelho e bege), porém com o bege em maior destaque.

1991 - A linhas Campina e Glória são estendidas até a Unisinos.

1992 - Em fevereiro deste ano, a Viação Leopoldense, estende sua linha Campina até o Jardim Luciana.

1993 - A linha Vila Glória começa a operar dentro do Parque Sinuelo.

1995 - Entra em operação a Linha Antônio Leite - Tirolesa.

1997 - A linha Campina passa a operar no Parque Mauá, e é estendida até a Estação Unisinos da Trensurb, ampliando o atendimento.

1998 - A linha Campina é estendida até o Parque Campestre. Entra em operação a Linha Circular Scharlau, e nela é utilizado o primeiro micro-ônibus da empresa.

2000 - A Viação Leopoldense começa atender com a Linha da Campina, vila Santa Marta e Tancredo Neves . A Linha Antônio Leite começa a operar no Loteamento Santo Antônio.

2001 - Entra em operação a Linha Jardim Fênix -Trem - Unisinos.

2002 - Entra em operação a Linha Seletivo São Leopoldo. Serviço novo na cidade, ônibus com pintura diferenciada, ar condicionado e som ambiental.

2002 - Em 28.09.2002, o Sr. Jorge Jacob Schaeffer, vem a falecer, deixando a família Leopoldense muito triste e abalada, pois dedicou a vida inteiramente a empresa.

2004 - Neste ano foi adquirida uma área de terras de 13.000m2, localizada ao lado da sede atual da empresa, para futura ampliação de suas instalações. No bairro Jardim Luciana, foi adquirida uma área para implementar o futuro terminal de linha da empresa, local de descanso para os motoristas e cobradores.

2005 - Depois de permanecer por mais de 15 anos com a terceira pintura de frota, o ônibus prefixo 164 (urbano com ar condicionado), inaugura sua nova pintura, ficando mais moderno, adquire cores fortes como vermelho, azul e amarelo, com um pequeno detalhe em branco. O logotipo também adquire um novo e moderno design.

2006 - A partir de agosto, a Viação Leopoldense, começa a operar com a passagem integrada do Trensurb.

2009 - É adquirido 05 ônibus, como parte de renovação da frota.

2010 - É implantado o sistema de bilhetagem eletrônica, através do BEM Bilhete Eletrônico Municipal.

2011 - Em 09.05.2011, entra em operação a linha Quimisinos-Trem.

2011 - Em dezembro foram adquiridos 10 ônibus novos, com pintura padrão.

2012 - Em 05.07.2012, entra em operação a linha Estação Rio dos Sinos, ligando esta nova estação do Trensurb até o Jardim Luciana.

2013 – Em março foram adquiridos 8 ônibus novos.

2013 – Implantação do novo sistema operacional NGS.

CURIOSIDADES

Algumas características da empresa em relação à numeração de frota. No início, a empresa vendia os carros velhos e comprava os novos e, nestes novos, colocava o mesmo prefixo do velho. Ex:
    02 carros com o prefixo 02, um Eliziário e um Veneza
    02 carros com o prefixo 04, um Eliziário e um Veneza
    02 carros com o prefixo 05, um Monobloco e um Veneza
    03 carros com o prefixo 06, um MONOBLOCO, um NIMBUS e um VENEZA II.

Antigamente não era muito comum numerar corretamente os ônibus ou manter uma pintura padrão. Exemplo disto vemos em um antigo carro prefixo 10, com placa de Joaçaba, SC fazendo a linha Campina-Hospital-Feitoria, nem o nome da empresa era retirado assim como vinha já começava a trabalhar. Sequencia correta de somente um prefixo por ônibus, se dá à partir do carro 6 Veneza II, seguindo em ordem crescente até o carro 45, à partir de julho de 2001 a numeração da frota deu um salto para à centena com o carro 146, seguindo sempre os prefixos em par.